19 maio 2016

Entrevista: Kristen fala sobre: Como foi ficar nua em Personal Shopper

Durante a press conference de Personal Shopper, que aconteceu na terça-feira, Kristen falou sobre como foi fazer cenas onde aparecia seminua.
A colaboração inicial de Kristen Stewart com Olivier Assayas,Clouds of Sils Maria, foi tão bem sucedida que lhe rendeu um César, fazendo dela a primeira atriz americana a receber esse prêmio. Desde a vitória, Stewart se juntou novamente com o diretor francês para Personal Shopper, um filme de terror centrado no mundo da moda e que teve sua premierer na segunda-feira, no Festival de Cannes. E para o projeto, a atriz deu outro passo na direção do cinema mais sério – e um mais distante do cinema para jovens, Crepúsculo – aparecendo parcialmente nua.

Durante a press conference do filme na terça-feira, Stewart foi perguntada sobre essa decisão. E a atriz revelou o porque de aparecer seminua foi importante para aperfeiçoar sua personagem Maureen, uma personal shopper americana que vive em Paris que se isola durante o processo.

“Eu interpreto alguém que está presa em um estado cerebral onde ela não é capaz de… A ideia de ter contato físico com outra pessoa é impossível” Stewart explicou. “Não vai acontecer. Ela fica vagando nisso, e percebe que esse é o lado mais animalesco de si mesma.”

“Eu não estava com medo [das cenas de nudez],” ela continuou. “Eu faria qualquer coisa. Eu realmente aprecio tudo isso. A única forma de mostrar alguém que não consegue ligar os pontos era mostrar as versões extremas de pessoas que tipicamente não andam juntas… O filme é sobre Maureen se encontrando… O filme é sobre uma enorme crise de identidade e eu realmente me senti atraída por isso. Eu queria ser a pessoa mais nua o possível… O único jeito de fazer isso era ficando realmente nua.”

Stewart também disse que estava ansiosa para interpretar um personagem que pode estar do outro lado de sua condição de celebridade – alguém que é capaz de sair para o mundo real e fazer coisas que ela, por causa de sua fama internacional, não é capaz.

As vezes, Stewart disse, ela se sente incapaz de fazer algo simples, como ir até ma loja “logisticamente isso não vale a pena” por causa dos paparazzi que a seguiriam.

“As vezes eu me sinto como se minhas pernas tivessem sido cortadas, não digo que é um sentimento ruim, mas é surreal,” disse Stewart. “Maureen é tão capaz. Ela é incrivelmente tátil e física, então foi divertido interpretar alguém tão… Capaz.”

Stewart também explicou sua relação de trabalho com Assayas e porque ela gosta de trabalhar com ele tão muito.

“Nós não conversamos muito,”Stewart explicou. “Há uma conexão inegável. Ele desperta essa chama em mim que é mais forte de tudo que já senti. Eu realmente tento navegar pela minha carreira pelo tato e eu o sinto. A ideia de que ele pode ser o catalisador de um processo e realmente me permitir que ele seja meu é uma sensação muito boa, como se você estivesse criando algo com alguém, em vez de satisfazer alguém… É um versão diferente do trabalho. Eu gosto de ambos, mas gosto muito mais desse.”

O filme, que ganhou críticas positivas, recebeu algumas vaias no final – não pela qualidade do filme, mas seus controversos momentos finais. Durante a press conference, Assayas foi perguntado sobre o assunto.

“É interessante porque isso acontece comigo as vezes, quando as pessoas simplesmente não entendem o final,” disse o diretor sobre seus projetos. “Os filmes tem uma vida própria… Nós não tínhamos exibido o filme antes, então não tínhamos ideia de como ele se sairia com o público. É um momento intenso, e eu acredito que seja similar a um parto ou algo assim.”

Assim que ele parou de falar, uma pessoa do elenco brincou: “Agora imagine estar dando à luz com pessoas vaiando ao redor.”


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...