14 setembro 2013

FanFic: Sempre Esperarei por Ti - Capitulo 13

Sempre Esperarei Por Ti

Autora(o): Paula Halle
Gênero: Romance, Comédia, Fantasia, Hentai, Universo Alternativo
Censura: +18
Categorias: Saga Crepúsculo
Avisos: Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo

**Atenção: Esta história foi classificada como imprópria 
para menores de 18 anos.**

Capitulo 13 - Mas que diabos! O que Jasper fez?


– Edward... – abri os olhos quando ouvi a voz de Bella e olhei em volta, estava em casa, em Londres.

Olhei Bella novamente, ela sussurrou novamente meu nome em seu sonho sorrindo e se aconchegou contra mim, meu coração se apertou, eu tinha certeza agora, embora eu quisesse negar, era verdade, era uma lembrança não um sonho.

Mas que diabos! Eu era realmente Anthony? Como isso era possível, como toda essa loucura era possível. Se fosse possível Bella teria mais de 100 anos, e como eu poderia ser Anthony? Enterrei o rosto entre as mãos confuso com tantas revelações. Esse sonho tinha que ser real, eu podia sentir que era real, que eu realmente estive lá, com Bella. Que era eu me despedindo dela, eu a deixando.

Sequei uma lagrima que escorreu por minha bochecha, mas como isso era possível? Como toda a situação era possível, mas eu sentia que era possível que foi... que...
– Eu te amarei sempre Edward. – Bella sussurrou em seu sono e sorri.

Não importava se era real ou não, o importante era Bella. E eu sendo Anthony ou não eu iria dar tudo que ela perdeu quando ele partiu. Com isso decidido consegui deitar e adormecer novamente.

Gemi quando senti lábios molhados em meu peito, e descendo, descendo... arregalei os olhos olhando em volta e grunhi ao ver minha doce Bella beijando a ponta do meu membro enquanto o acariciava, ela sorriu ao me ver acordado e gemi.
– Diabos. – ela riu baixinho e continuou a me provocar com sua boca e mãos, não aguentando mais, agarrei seus ombros a empurrando na cama e ficando sobre ela.
Bella tinha um sorriso travesso nos lábios, que me fez gemer, e amaldiçoar por ela estar de camisola.
– Bella... – grunhi e ela sorriu.
– Bom dia amor.
– Está sendo um excelente dia, mas ele pode ficar melhor. – ele sorriu mais.
– Como?

Sorrindo maliciosamente, rasguei sua camisola do seu corpo, Bella deu um gritinho, mas ela sorria, seus olhos brilhando. Gemi quando seu corpo se revelou para mim, os seios empinados com o bicos duros, seu sexo rosa...

– Bella o que houve aqui? – levei um dedo a sua entrada limpa sem pelos, muito surpreso ao encontrá-la com a pele nua, seu sexo estava molhado e quente, como não vi isso ontem? Seu rosto ficou vermelho.
– Hmmm, eu tirei.
– Eu percebi amor, mas de onde isso veio?
– A minha nova criada Alice disse... bem... as mulheres não tem, e achei... bem pensei... – deitei sobre ela esmagando meus lábios nos dela.
Ela grunhiu agarrando meus cabelos puxando os fios com força, gemendo penetrei sua boca com minha língua me deleitando com seu sabor, minhas mãos tocando seu corpo com cuidado, acariciando sua entrada molhada.
– Edward... – ela gritou afastando os lábios dos meus quando empurrei dois dedos dentro dela, sorri os curvando e esfreguei seu botão do prazer.

Ela ofegou largando meu cabelo e cravando as unhas no meu ombro, gemi retirando os dedos dela, e abri mais suas pernas me enterrando em sua boceta. Bella gritou afundando mais as unhas em minhas costas, e gemi de dor e prazer.
– Diabos... tão bom... – grunhi e ela assentiu em acordo rebolando de baixo de mim, se movendo comigo a cada investida minha.
Desci minha boca para seus seios, pegando um mamilo na boca e o chupando com força, ela arfou arqueando o corpo contra o meu. Mudei a boca para o outro seio provando seu seio, chupando e lambendo o bico enrugado.
– Ah... Edward... não pare... – ela gemia a cada investida, em empurrava com força dentro dela. Depois de tê-la provando meu pau, eu não aguentaria muito, então tinha que fazê-la vir logo, ou gozaria como um adolescente na sua primeira vez.
Larguei seus seios subindo meus lábios até seu pescoço provando sua pele doce, ela arfou respirando com dificuldade, assim como eu.
Já sentindo meu pau inchando, levei a mão entre nossos corpos provocando seu clitóris, Bella gritou vindo no mesmo momento agarrando meus ombros como se sua vida dependesse disso, gemi ao sentir sua boceta ordenhando meu pau, e dei mais três investidas vindo em seguida.

Enterrei o rosto entre seus seios perfeitos e abracei seu corpo contra o meu, ela suspirou no silêncio do quarto, seus dedinhos brincando com meu cabelo, levantei o rosto sorrindo e ela sorriu corando. Seu cabelo desgrenhado estava espalhado no travesseiro, seus lábios estavam inchados e ela estava toda vermelha, se possível mais linda do que nunca. Meu coração falhou uma batida com o amor que eu sentia por essa mulher, nunca pensei sentir nada tão forte assim. Bella era meu mundo, se eu era realmente Anthony eu não cometeria o erro duas vezes, eu nunca me afastaria dela.

– No que está pensando? – ela sussurrou e subi por seu corpo ficando no nível dos seus olhos.
– No quanto eu te amo. – ela suspirou.
– E é muito? – sorri escovando meus lábios contra os dela.
– Sim, não há palavras pra expressar, mas posso dizer que você é minha vida Bella. – ela levou a mão ao meu rosto tocando com carinho, fechei os olhos me deleitando com seu toque, beijei seus dedos.
– Você é minha vida também Edward. – sussurrou de volta e abri os olhos sorrindo.
– Bom. Agora que tal um grande café da manhã. Os amores da minha vida tem que comer. – falei dando um beijo em seus lábios e outro em seu estomago. Ela riu me abraçando apertado.
– Sim, estamos com fome.
– Então vamos nos vestir antes que você me ataque novamente. – ela riu corando lindamente e sai da cama a ajudando em seguida.

Achei minhas calças no chão e as vesti rapidamente, Bella retirou uma combinação com calcinha e sutiã, e um vestido amarelo bonito.
– Você quer ajudar amor? Ou prefere que chame Alice? – ela havia coloca o sutiã e mordendo o lábio ficou de costas para mim, para que fechasse o feixe.
– Você pode me ajudar. – assentiu prendendo o sutiã em seu corpo e beijei seu ombro. Ela suspirou, mas se afastou vestindo a calcinha e puxando o vestido sobre o corpo, a ajudei com as fitas atrás as prendendo bem, quando terminado a virei para mim beijando seus lábios.
– Te amo.
– Te amo. – repetiu e me afastei.
– Irei me trocar enquanto você termina. – ela assentiu e com mais um beijo sai do quarto, já estava quase no meu quando dei de cara com mamãe.

Ela arqueou uma sobrancelha olhando meu corpo, eu ainda estava somente com minha calça e o resto das minhas roupas nos braços, sorri educadamente.
– Bom dia mãe.
– Bom dia Edward. Você acha apropriado andar com esses trajes pela casa?
– Definitivamente não.
– Ótimo. Então na próxima vez que escapulir do quarto da sua noiva se vista antes. – empinou o queixo e se foi me deixando com a boca aberta.
Acabei rindo, bem era obvio que eu fazia isso já que minha noiva está grávida. Caminhei apressadamente para meu quarto antes que trombasse com meu pai ou pior, Jasper. Assim que entrei no quarto larguei as roupas sobre a cama e tirei a calça indo para o banheiro, tomei um banho rápido e fiz a barba. Voltei para o quarto ainda enrolado na toalha e peguei uma roupa simples.

Com certeza Bella teria mais prova de vestidos, então passaria o dia em casa. Deveria chamar meu advogado e começar a arrumar os papeis para garantir a segurança de Bella. Desde meu sonho, ou lembrança, eu estava certo de uma coisa. Bella era a verdadeira duquesa de Masen. Então deixaria Masen para ela, além de uma grande quantia de dinheiro, se algo acontecesse comigo, Bella tinha que estar segura, ela e nosso bebê.

Decidido terminei de me vestir e sai do quarto indo para o de Bella, dei uma batina na porta a abrindo em seguida e sorri ao vê-la sentada na beirada da cama tocando seu estomago com admiração. Meu sorriso morreu ao ver que estava um pouco pálida.

– Tudo bem amor? – ela levantou os olhos pra mim.
– Sim, sim tive um pouco de enjoou depois que você se foi... – ela deu de ombros, e abaixou os olhos acariciando sua barriga, e depois voltou a me olhar. – Estou um pouco ansiosa sabe. – assenti indo até ela e me ajoelhando em sua frente e beijando seu estomago plano.
– Também estou. Não vejo a hora de ver seu estomago cheio com nosso bebê. – sua mão passou pelo meu cabelo e olhei para ela sorrindo.
– Nosso bebê. – sussurrou com a voz cheia de alegria. – Você deseja um menino?
– Desejo o que você me dar. – ela suspirou.
– Você sempre sabe a coisa certa a dizer. – ri.
– Só digo o que está em meu coração. – peguei suas mãos beijando seus dedos.
– Então seu coração está no lugar certo. – coloquei suas mãos sobre meu peito.
– Sim. Está bem aqui e sempre pensando em você. – ela riu baixinho e seu estomago roncou alto.
– Oh... – ri alto me levantando e a puxando para que ficasse de pé.
– Vamos antes que nosso bebê comece a gritar de fome. – ela riu enquanto saímos.

Chegamos ao salão e todos já estavam sentados comendo, demos bom dia e puxei a cadeira de Bella, ela agradeceu se sentando, me sentei ao seu lado e comecei a servi-la, colocando um pouco de chá e passando geleia em um pedaço de pão.
– Coma querida.
– Obrigada. – sorri e olhei as coisas na mesa, Bella devia comer bem, para o bebê e ela ficarem fortes. Peguei um prato e comecei a enchê-lo com tudo que havia, queijo, bolo, pães doce, salgado, broa de milho.
Coloquei o prato cheio na frente de Bella, ela sorriu, sorri de volta e comecei a passar manteiga em um pão e entreguei a ela.
– Edward, Bella explodira se continuar com isso. – ergui os olhos da minha tarefa e notei que todos me encaravam, olhei para Bella e ela ainda nem tinha comido o pão com a geleia, e segurava o pão com manteiga que havia lhe dado, e seu prato estava uma montanha.
– Oh... – ela riu assim como os outros. – Eu só queria que ela comesse bem, sabe ela come por dois agora. – dei de ombros, e Bella largou seus pães e me abraçou.
– Não precisa se preocupar filho, contanto que não há exageros, Bella pode comer suas refeições normais que ela ficara bem.
– Tem certeza? – não que eu não confiasse em meu pai, mas eu queria que Bella tivesse uma gravidez saudável e forte, muitas mulheres morriam durante o parto, por estarem fracas demais, e se minha Bella...
Senti a mão do meu pai sobre a minha na mesa. Bella sorriu me soltando, voltando a pegar seu pão com geleia.
– Se acalme filho. Eu ainda lembro de quando sua mãe te teve. Ela comia bem, mas sem exageros, mas para você ficar mais calmo chamaremos um medico.
– Sim, isso seria bom. – assenti. – E ele precisa ser discreto, não quero que saibam da gravidez de Bella até depois do casamento.
– Você está certo. Eu conheço um bom medico que será discreto. Lembra-se do Dr. Hale.
– Claro, ele ainda trabalha? – papai riu, o homem era bem velho, se duvidasse ele fez o parto do meu avô.
– Claro que não. Mas o neto dele Emmett o substitui há alguns anos é muito bom.
– Emmett Hale?
– Sim.
– Eu conheço Emmett.
– Conhece?
– Sim. Ele não estudou conosco em Elton, Jasper? – Jasper que estava meio dormindo em cima da mesa piscou confuso ao ser incluído na conversa. Com certeza depois do baile foi a algum bordel e passou a noite em claro.
– Emmett, sim, sim. Ele era muito divertido, conseguia beber um barril de cerveja e ficar de pé. Também era um devasso. – fiz uma careta.
– Ah não sei se é uma boa ideia ele ser o medico de Bella. – mamãe riu.
– Não seja bobo Edward, vocês não estão na escola mais. Dr. Hale é um medico respeitável agora e casado com uma jovem muito respeitável.
– Oh então tudo bem. Se Bella concordar é claro? – todos a olhamos e ela estava concentrada em devorar um bolinho, quando notou que todos a encaravam corou.
– Há tudo bem, se seus pais confiam nele, para mim não há problema.
– Ótimo. Ligarei para ele imediatamente.

Com isso decidido, terminamos de tomar o café, e fomos para a sala. Bella estava um pouco cansada e disse aos meus pais que esperaríamos o medico em meu quarto. Antes de subirmos passei na biblioteca pegando um livro de romance que imaginei que Bella gostaria e seguimos para seu quarto.
Ela sentou na cama e sentei aos seus pés tirei seus sapatos colocando seus pés em meu colo e comecei a massageá-los com uma mão e mostrei o livro para ela.

– Gostaria que eu lesse para você? – seus olhos brilharam.
– Por favor. – ri e comecei a ler, era uma novela romântica com certeza pertencia a minha mãe.

Sobre um casal que foram obrigados a casar, mas descobriram o amor juntos. Não me prendeu a atenção realmente, mas Bella parecia encantada. Continuei massageando seus pés com uma mão e com a outra lendo o livro.
Já tinha lido uma boa parte quando bateram na porta, parei de ler e murmurei um “entre”, e marquei a pagina, mamãe colocou a cabeça para dentro.
Pude ver seu olhar de alivio, com certeza ela achou que estávamos em um momento intimo. Sorri abertamente e ela pigarreou.

– Ah ai estão vocês. Dr. Hale chegou.
– Mande o entrar. – ela assentiu e abriu mais a porta dando licença ao homem alto de ombros largos e porte de atleta com cabelos preto curto e olhos dourados em um terno cinza, ele sorriu abertamente para nós.
– Boa tarde, duque, senhorita.
– Boa tarde doutor.
– Me chame de Emmett. – me levantei indo apertar sua mão e ele me olhou atentamente.
– Me chame de Edward então.
– Não mudou muito desde a escola. – murmurou e ri, embora estivesse mais alto, ainda parecia o mesmo, exceto pela barba rala.
– Digo o mesmo, não mudou nada. – ele bufou.
– Claro que mudei, sou um medico respeitável agora. – embora ele parecesse sério, podia ver a diversão em seus olhos. Acabei rindo.
– Claro, claro. Venha conhecer minha noiva, Bella.
– É um prazer conhecê-lo, doutor.
– O prazer é meu senhorita. Então o conde foi meio vago, o que exatamente a senhorita tem? – Bella me olhou ansiosamente e suspirei.
– Antes eu gostaria de sua palavra de que, você será discreto sobre essa consulta? – ele arqueou uma sobrancelha.
– Discreto?
– Sim, você pode?
– Claro, eu não tenho o costume de fofocar sobre os meus clientes, então não se preocupe. – assentindo respirei fundo.
– Bella está grávida. Eu gostaria que você verificasse para ter certeza que está tudo bem, e claro que fosse discreto. – repeti e ele riu.
– Desculpe, mas do jeito que falou achei que vocês tinham matado alguém. – Bella riu e sorri.
– Bem, não é tão grave, mas o casamento é em poucos dias, e não quero que Bella fique mal falada.
– Perfeitamente. Manterei a minha boca fechada. Agora vamos ver como você está senhorita Bella.
– Sim, por favor. – ela sorriu animada e ele riu a mandando se sentar.

Depois de um exame rápido, ele confirmou que estava tudo bem, e como meu pai disse nada de exageros, e que ele iria vê-la durante o restante da gravidez. Assim que acabou deixei Bella com minha mãe e levei Emmett até a porta.
– Foi um prazer vê-lo, Edward. – apertamos as mãos no hall e assenti.
– Realmente foi. Espero que você e sua esposa possam vir ao casamento.
– Com certeza, será bom rever os amigos. Ainda anda com Whitlock?
– Sim. – ele riu.
– Bom, diga a ele que estou ansioso para revê-lo.
– Hmmm, claro. Posso saber por quê?
– Eu lhe devo um chute no traseiro.

Por algum motivo eu não estava surpreso.

Mas que diabos! O que Jasper fez?


Nenhum comentário:

Postar um comentário


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...