15 setembro 2016

Nova entrevista da Anna Kendrick para a Luxury London

A atriz Anna Kendrick conversou com a Luxury London sobre icones de comédia,sexismo em Hollywood e seu amor pelo Reino Unido.

Anna Kendrick é descrita como um rascunho de That Mitchell and Webb Look que da uma cutucada no assunto sobre propaganda de diversão com sexismo. “Eles mostram um aviso apontando a mulher, que basicamente diz:

“Você cheira mal, você é nojenta e sua família te odeia, mas se você comprar este detergente ou esta lâmina para depilação você será socialmente aceitável.” E então a propaganda masculina diz: “Você está ótimo! Não mude em nada. Tome uma cerveja e compre esta lâmina de barbear se você quiser. Eu acho que isso mostra infelizmente nossa cultura. As pessoas tem falado muito sobre sexismo em Hollywood, mas é um problema mundial. Eu acredito que o sexismo acontece em qualquer indústria.”

Aqui vão as primeiras duas coisas que você precisa saber sobre esta atriz de 31 anos, que foi nomeada ao Oscar: ela fala o que tem vontade e tem um fraco por comédia americana. A primeira coisa que ela faz quando chega na Inglaterra – não interessa se é para uma première, entrevista ou uma sessão de fotos – é assistir Netflix. “Quando aparece os programas Britânicos, eu já estou com o Netflix ligado no meu quarto de hotel – The London West Hollywood. 8 Out of 10 cats Does Countdown é o meu favorito,” ela continua. “Eu simplesmente quero viver dentro daquele programa.”

Ela é apaixonada por tudo o que é da Inglaterra (ela namorou o diretor britânico Edgar Wright por 3 anos) e adoraria ser melhor amiga de Gordon Ramsay – “para ele me ensinar como cozinhar”. Seus ídolos na comédia incluem Harry Hill, Eddie Izzard e Catherine Tate. “Eu costumava assistir Catherine Tate em sites que na época eram ilegais, como streaming.” Ela confessa.

A atriz de Hollywood que hoje vale 10 milhões de dólares, já contracenou com Jennifer Aniston, Meryl Streep e George Clooney, foi nomeada a melhor atriz coadjuvante aos 24 anos (pelo papel no filme Amor Sem Escalas de 2009) e vendeu 2,5 milhões de downloads com um single no passado.

E ainda assim, ela não é uma atriz que acha o máximo ser o centro das atenções. Ela alterna entre grandes filmes e filmes independentes, a maioria dos filmes que ela participa são filmes diferentes, com uma pitada de humor sarcástico, o que nós britânicos adoramos e para ela é muito natural – um grande contraste da ensolarada Los Angeles, onde ela vive.

“Provavelmente é por isso que eu amo Londres. Eu não sou tão alegre e otimista.” ela diz, rindo.

O primeiro papel de Kendrick foi na Broadway em 1998, em um musical chamado High Society. Ela foi nomeada a um Tony Awards aos 12 anos e foi lá que ela encontrou seu amor por cantar e atuar, e mudou-se para Los Angeles de sua cidade natal Portland, Maine, quando ela tinha 17 anos. Aos 22 ela ganhou o papel de Jessica Stanley, a amiga de Bella Swan na saga Crepúsculo. Ela participou da marca e a fez ganhar o papel na comédia 50/50, seguido também pela comédia O que esperar quando se está esperando e também fez uma ponta no drama End of Watch – todos grandes sucessos.

Mas foi com a comédia A escolha perfeita em 2012, que fez com que a carreira de Anna decolasse. A história mostra a rivalidade de grupos universitários de a cappella, onde ela interpretou a líder de um dos grupos.

Este tipo de filme, assim como Glee e Bridesmaids, onde mulheres que lideram seus grupos costumam fazer muito sucesso e lucram bastante. A cena de Kendrick no filme onde ela canta com copos provou que ela além de ser uma
boa atriz, consegue cantar como ninguém. Ela rapidamente foi chamada para o musical The Last Five Years e Into the woods.

O single “Cups” ficou tão popular, que ela lançou o single que entrou imediatamente nas paradas da Billboard em sexto lugar. “Filmes musicais não eram tão populares até Rob Marshall produzir Chicago, e assim esta indústria começou a dar certo.” Ela comenta.

“Eu quero fazer parte disso, enquanto me permitirem,” Sua carreira como cantora, no entanto não durou muito. “Eu canto tanto em filmes que eu não tenho vontade de partir para carreira musical”, ela diz. “O mundo de filmes pode parecer loucura, porém eu acho que o mundo musical, parece mais um circo.”

Quando se trata de suas escolhas para interpretar, Kendrick gosta de misturar. “Eu acabei de gravar um filme pequeno chamado The Hollars, eu interpreto uma mulher trabalhadora que está prestes a começar uma família. Isso é um grande começo para mim. Depois de interpretar jovens e personagens não decididas, eu estava aliviada em fazer algo diferente, mas eu me sinto agradecida por ter feito tantos papéis diferentes.”

Seu último filme, Mike and Dave Need Wedding Dates, Kendrick interpreta Alice – uma garota festeira, que juntamente com sua melhor amiga Tatiana (interpretada por Aubrey Plaza, sua melhor amiga na vida real), encontram os ricos e também festeiros irmãos Mike e Dave (Zac Efron e Adam Devine também grandes amigos da atriz). “Nas comédias que fiz, interpretei sempre pessoas que falavam das atitudes de outros personagens, por isso foi muito divertido fazer o papel de algo totalmente contrário disso. Alice tem boas intenções, mas por ela não pensar antes de fazer as coisas, ela vai destruindo vida atrás de vida.”

Em Outubro, sua voz poderá ser ouvida, na animação da Dreamworks, Trolls, baseada nos brinquedos antigos. “A personagem é tão fofa que me dá vontade de gritar,” ela diz. “Se eu pudesse fazer animações para o resto da minha vida, eu faria. É tão libertador quando você não precisa refazer uma cena porque seu cabelo estava ruim. Você simplesmente precisa atuar.” Em outubro, a atriz também tem outro filme a ser lançado: The Accountant, e em Janeiro, a comédia também sobre casamento: Table 19.

“Gavin O´Connor, o diretor de The Accountant quis me conhecer antes de me oferecer o papel. Eu adoro quando um diretor que te ver em um papel que você nunca interpretou antes.” Ela interpreta uma contadora super certinha, Dana, o oposto do personagem de Ben Affleck, Chris. “É ambíguo porque Chris é completamente privado e fechado. Ele e Dana são obrigados a trabalharem juntos e ele odeia estar com outras pessoas.”

Mas uma atriz tão famosa precisa realmente fazer um teste para conseguir um papel em um filme? “No último ano, eu não participei de nenhum teste, pois eu estava muito ocupada escrevendo, mas eu acredito que são mais reuniões do que testes por assim dizer,” Kendrick admite. “A maioria é para eles verem se você é realmente o que aparenta ser. Na reunião para Trolls, eu disse a eles que Poppy parecia muito mais feliz do que eu era, mas acho que pelo fato de eu não ser otimista ajudou muito para que eles gostassem bastante do meu trabalho.”

Quando Anna disse que estava ocupada escrevendo no último ano, foi porque seu primeiro livro Scrappy Little Nobody – uma coletânea de seus dizeres que normalmente são engraçados, falando de si mesma e sempre se auto criticando e fazendo piada de si própria. “Eu não sou uma pessoa que lê muito, e escrevi sempre muito pouco também durante a vida, portanto “Coletânea de dizeres” é provavelmente a melhor forma de descrever isso. Tem um capitulo que literalmente fala nada sobre nada, são somente coisas que passam pela minha cabeça e eu decido falar.”

Não foi somente por sua fama como atriz que os editores se interessaram em um livro dela, e sim pelo seu sucesso nas redes sociais. Seus milhões de seguidores devotos, estão sempre amando seus posts. “Pessoas que amam sushi, são tão esnobes. Eu pedi um Califórnia roll jogando meus pauzinhos na atendente, e de repente sou ridícula.” ela diz em um de seus recentes posts.

E na edição da Vogue USA em 2014, que ela escreve em uma das páginas sobre os bastidores do Oscar, só provou que ela também tem talento para escrever. “Por dois anos, a ideia de escrever um livro estava me rondando, e eventualmente ia acontecer”, ela diz. “Eu pensei: o quão dificil deve ser? Agora eu tenho uma semana para mandar o livro revisado e estamos aqui conversando sobre o fato de eu não estar finalizando e escrevendo ele agora mesmo, está me deixando doida.”

Mesmo que ela esteja com tanta fama na indústria de filmes, Kendrick ainda não pensou sobre voltar aos palcos. “Eu adoraria performar no West End,” ela diz. “Teatros Britânicos são tão chiques e intimidantes. Eu talvez desistisse já nos ensaios, mas isso é somente um sonho.”

Nós certamente iríamos adorar vê-la nos palcos.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...