27 setembro 2013

FanFic: Destinados Ao Amor - Capítulo 6

Destinados Ao Amor

Autora(o): Paula Halle
Gênero: Romance, Comédia, Fantasia, Hentai, Universo Alternativo
Censura: +18
Categorias: Saga Crepúsculo
Avisos: Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo

**Atenção: Esta história foi classificada como imprópria 
para menores de 18 anos.**



Capítulo 6 - Era isso, seja o que Deus quiser.

Uma gota de lágrima caiu sobre a carta e me apressei em secar a carta e em seguida meu rosto. Oh meu Edward, abracei sua carta contra meu peito novamente.
Eu queria ter te conhecido antes, eu teria te mostrado que você vale a pena, vale a pena pra mim. Em meu coração você vale mais a pena que qualquer um que já existiu.


Oh Deus, eu estava apaixonada por ele. Só algumas cartas e eu queria entregar meu coração para esse soldado. O que eu iria fazer? Eu não podia me apaixonar por um cara que vivia do outro lado do mundo, que há qualquer momento podia, sei lá, pisar em uma mina, e morrer. Mas porra eu estava apaixonada, e eu só conseguia pensar em suas palavras, no quanto ele se dava para mim pelas suas cartas e eu queria me dar para ele também.
Levantei-me decidida e colocando sua carta em minha bolsa, fui o mais rápido possível para a rua, fiz sinal para um táxi, assim que ele parou entrei dando o endereço de um Wal-Mart que tinha há algumas quadras.

Chegamos rápido e paguei indo diretamente para os carrinhos, peguei um e primeiro fui para o corredor de doces, peguei vários sacos de balas de gomas, e muitos chocolates, senti uma lágrima escorrendo por minha bochecha, mas a sequei rapidamente. Agora não era hora, eu estava em uma missão.
Peguei mais chocolates, dos bons, os mais caros, ele teria um orgasmo de chocolate se dependesse de mim.

Fui para o corredor das bolachas e biscoitos, e peguei duas embalagens de cookies de chocolate, já ia ir, mas voltei e peguei mais cinco. Continuei até o corredor de remédios, e peguei alguns remédios para gripe, e muitos protetores solar, mais do que o necessário, mas ele precisava. Estava passando pelo corredor de roupas e aproveitei para pegar alguns pares de meias pretas e algumas brancas. Satisfeita com minhas compras, segui para os eletrônicos, procurando por mp3, achei um legal, azul, eu precisava perguntar sua cor favorita, mas iria mandar a minha, já que ele não abordou esse tópico. Peguei alguns fones extras, por que essas merdas quebram sem o nosso consentimento.

Com meu carrinho cheio de tudo que ele precisa, eu fui ao caixa, entreguei meu cartão, as coisas passaram um pouco dos meus gastos normais, mas eu não me arrependia disso. Com as mãos cheias de sacolas, eu chamei outro táxi, mas dessa vez o fiz parar em uma loja de embalagens e comprei uma grande caixa de papelão, imagino que iria dar pra mandar tudo. Satisfeita voltei ao taxi passando meu endereço.
Ao entrar no apartamento, deixei minhas compras sobre a mesa, indo pegar meu notebook, peguei alguns dos meus CDs antigos, e passei varias musicas para ele, baixei algumas da internet também, principalmente clássicas, eu não era uma grande fã, então não era algo que acharia entre as minhas. Conectei meu ipod no notebook e passei várias musicas para ele.

Enquanto carregava as musicas, fui até minhas compras pegando o mp3 que comprei para Edward, retirei da embalagem, e depois de conectá-lo ao meu notebook, passei todas as musicas. Depois de quase lotar a memória do pequeno aparelho, o coloquei na caixa novamente e comecei a preparar a caixa para mandar a Edward. Rapidamente ajeitei seus doces, cookies, meias e seu novo mp3, além dos remédios, a deixei aberta para que eu colocasse minha carta e mais uma surpresa que esperava que ele gostasse, e não se arrependesse de suas palavras ao ver como realmente eu era.
Decidida fui para o telefone, disquei o numero de Rosie, ela atendeu no primeiro toque, com certeza esperava que fosse Emmett, rolei os olhos.

– Hey Rosie.
– Bella, o que há?
– Eu preciso que tire uma foto de mim.
– Foto? Para que?
– Para mandar para Edward. – ela ficou em silêncio por um tempo, e me preocupei que a ligação havia caído. – Ro... – antes que eu terminasse ouvi um berro, e até afastei o telefone do ouvido, antes que ficasse surda.
– Não se mecha eu estarei ai em 10 minutos.
– Rosie...
– Eu disse 10 minutos. – ela gritou me interrompendo e a linha ficou muda.
Mas que diabos!

Dei de ombros, se ela disse 10 minutos. Em 10 minutos ela estaria aqui. Me joguei no meu sofá pegando a carta de Edward e voltando a ler. Quando Rosie chegou eu era uma bagunça chorona no meu sofá.
– Bella? – podia ver a preocupação em seus olhos, e sorri para acalmá-la.
– Eu estou apaixonada. – ela sorriu vindo se sentar ao meu lado.
– Disso eu já sabia, diga algo que eu não sei.
– Eu quero que ele me ame, mas... ele está a milhares de quilômetros, e nem sei como ele é... quer dizer, eu sei que ele é alto, e tem cabelo bronze e olhos verdes... – parei para fungar e ela sorria.
– Ele parece ser bonito.
– Eu não me importo se ele não for, eu o amo por quem ele é. E isso é fodido Rosie. Como posso amar alguém por carta?
– O amor é fodido Bella, e inexplicável.
– Nem me fale. Mas e se ele não me amar Rosie? – ela sorriu afastando uma mecha do meu cabelo.
– Não se preocupe Bella, eu vou deixar você tão gostosa nessa foto, que não duvido nada que ele vire um desertor só pra te conhecer. – comecei a rir, secando as lágrimas com as costas das mãos.
– Obrigada Rosie.
– Hey somos amigas, e amigas servem pra isso. Agora vá tomar um banho, por que não queremos mandar uma foto sua cheia de remela e catarro né.
Rindo me levantei ainda agarrada a minha carta e fui tomar um banho, antes de entrar no banheiro olhei meu travesseiro e dobrei sua carta cuidadosamente e coloquei dentro da minha fronha. Isso não era bobo Edward, era lindo.

Mais animada corri para o banheiro amarrando meu cabelo para não molhá-lo, e tomei um banho quente, enquanto lavava meu corpo as palavras de Edward voltavam a mim. Ele sentia ciúmes de mim, como eu sentia dele ao imaginá-lo com Ângela ou qualquer outra. Talvez ele tivesse sentimentos por mim assim como eu tenho por ele, possivelmente ele poderia vir a me amar em breve. Com essa esperança pulsando em meu peito sai do banho decidida e fui atrás do que vestir. Eu não fazia ideia do que vestir. Merda.
Olhei no closet, não sabendo o que escolher, Rosie entrou no quarto segurando uma câmera e sorriu. Ela me olhou de cima a baixo, vendo que eu ainda estava com a toalha.

– E ai vai ser nu artístico?
– Rosie! – guinchei ficando vermelha.
Ela riu se jogando na cama, grunhi apertando mais a toalha em volta de mim, nem pensar que mandaria uma foto nua, ele pensaria que eu era uma vadia. Neguei veemente apertando mais ainda a toalha.
– Não, sem roupa não. – ela riu mais.
– De calcinha e sutiã?
– Deus, não. Rosie, ele vai pensar que eu sou uma tarada.
– Mas com certeza ficaria de quatro por você. – piscou vindo até meu closet e ficamos encarando as roupas sem saber o que eu usaria. Peguei uma blusinha de seda branca com alças finas, era bonita e sexy.
A peguei e coloquei sem sutiã, eu não tinha muito peito mesmo, então nada ia ficar escapando. A vesti rapidamente e peguei um short de um dos meus pijamas. Vi Rosie me observando, mas a ignorei mais preocupada em me vestir, e acalmar meus nervos.
– Como estou?
– Ta linda. Agora deita na cama e faz uma pose bem sensual.
– Ok, mas só tire da cintura pra cima. – ela assentiu, e preparou a câmera, engolindo em seco me ajeitei na cama não sabendo o que fazer.

Rosie riu, e me ajudou, mandando eu passar a mão no cabelo e congelar assim, obedeci, me apoiei no cotovelo com a mão no cabelo, ela deu um passo para trás me olhando atentamente, sorrindo maliciosamente ela voltou e puxou um pouco a alça da minha blusinha. Corei um pouco, mas não me movi, deixar ele ver um pouquinho de pele não ia fazer mal né?

– Perfeito. Agora me da seu olhar sexy.
– Sexy? – franzi o cenho e ela sorriu.
– É Bella, mostra pra esse soldado que vale a pena voltar pra casa. – piscou pra mim e ri enquanto ela tirava fotos.
– Não exagere Rosie.
– Vamos lá Bella me de algo com o que trabalhar aqui.
– Tipo? – ela bufou.
– Você não esta colaborando. – grunhiu ainda clicando algumas fotos.
– Eu... eu não sei o que fazer, como agir, e se ele não gostar de mim? – ela bufou.
– Bella, ele vai se apaixonar por você, se duvidar vai criar um altar, e glorificá-la, depois de ver sua foto. – ri.
– Tira logo a foto. – ela rolou os olhos, mas ela tirou mais algumas.
– Acho que está bom. Vamos ver como ficou.
Ela voltou para a sala, imaginei que iria olhar no notebook e escolher uma foto. Aproveitei que ela ficaria distraída por algum tempo e fui responder a carta de Edward, peguei papel e caneta e sentando na cama contra os travesseiros comecei a escrever.

Meu querido Edward.

Eu devo dizer que sua ultima carta me fez chorar, eu não sei se foi o seu segredo, ou é só consequência de todas as nossas cartas, são tão poucas, só três até agora, mas são todas especiais pra mim, eu as guardo com extremo carinho, pois elas mostram um pedacinho de você.
E eu estou cada vez mais ligada a você se isso é possível, bem parece que é, já que eu não paro de pensar em você, em suas cartas, em suas palavras, em... tudo. Sei que nos conhecemos, bem não nos conhecemos, mas nos escrevemos e cada palavra eu me sinto mais conectada com você Edward.

Olha estou chorando de novo. Mas vamos falar de coisas boas, como já deve ter reparado por essa caixa enorme, eu mandei algumas coisinhas, ok muitas coisas. Mas eu senti que você precisava, como, como você pode viver sem chocolate, ou cookies de chocolate? Isso é uma lastima.
Então coma todos os seus cookies e se você quiser eu mandarei mais, eu também estou mandando, meias, remédios e protetor solar. E claro o mp3, espero que goste das musicas que coloquei, por sua ultima carta eu achei que você iria gostar, coloquei as minhas favoritas também.

Enfim, coma seus doces, use as coisas que mandei e pensem em mim enquanto use tudo, é muita pretensão minha te pedir isso? Eu espero que não, eu só desejo que você pense em mim, o tanto que eu penso em você, estou sendo pretensiosa de novo.
Bem acho que além das coisas que mandei, acho que está vendo a minha foto também né. Então, eu sou assim, o que acha? Sou como esperava? Vai parar de mandar as cartas agora? Eu entendo, se eu não for como você esperava, Rosie diz que eu sou louca, uma olhada em mim e você estará de joelhos.
Acho que minha amiga é louca.

Bom voltando a sua ultima carta, é um sacrilégio que não te chamem pelo nome, se um dia nos conhecermos pessoalmente, eu lhe chamarei Edward, tantas vezes, que vai enjoar do seu nome. Também me pergunto isso, se um dia vamos nos conhecermos, eu gostaria disso. Quanto tempo falta para você voltar? Meses, anos, dias? Seria bom se fossem dias, mas eu imagino que seja mais não é.

Por que você estava tão triste em sua ultima carta, aconteceu algo, você gostaria de me contar? Você pode me contar qualquer coisa Edward, eu sempre estarei aqui para ouvir, seja o que for, eu posso ouvir você, posso te apoiar se você me quiser. Sei como às vezes não importa quantas pessoas estão a sua volta, elas ainda não podem dar o consolo que você precisa, eu gostaria de dar esse consolo a você. Apoiar você. Talvez eu possa preencher esse vazio?

Chega de conversas tristes, ou eu não vou parar de chorar, sua ultima carta me deixou tão emocionada, eu também fico em êxtase quando recebo uma carta sua, eu fico contando os minutos até a próxima chegar, e quando chega eu a devoro, me deleitando em suas palavras, em toda emoção que você demonstra em cada carta. Eu não acho que seja estranho nossa conexão, eu acho que é o certo. Que era o certo nos encontrarmos, e agora que encontramos não podemos parar de querer falar um com o outro, querer se conhecer melhor, sabermos tudo um sobre o outro, pelo menos eu me sinto assim. E você?

Onde realmente você está pra nossas cartas demorarem tanto? Afeganistão? Iraque? Você pode me dizer? É tão triste a situação onde quer que você esteja. Realmente alguém mandaria uma carta bomba? Parece tão triste, querer prejudicar alguém através de algo que era pra ser um pouco de esperança se transforma em tanta tristeza, essa guerra é odiosa. Fico feliz que ninguém que você conhece realmente se machucou, e espero que nunca aconteça.

Você nunca desistiria de mim? Realmente? Eu estou feliz, por que eu nunca desistirei de você também, e não me importo se isso foi muito intenso, meus sentimentos por você também são intensos. Muito mais do que esperava, mas não posso evitar.

Bem não a muito a falar de mim, você já viu como eu sou pela carta. Acho que só posso dizer como é a minha personalidade. Eu sou uma pessoa bem tranquila, não curto muito festas, prefiro as festinhas particulares que faço com Rosie, nós fazemos maratonas de filmes, e bebemos muito. Pelo menos é seguro, nada de caras idiotas de fraternidade tentando te agarrar. Eu também amo ler, por isso escolhi literatura para meu curso, eu espero conseguir um trabalho de editora, passar o dia lendo livros e julgando se são bons ou ruins, o céu na terra.

Também sou fiel aos meus amigos, fico feliz que você seja aos seus. Eu estou com 20 agora, mas já deu pra ter uma ideia pela foto né. Estou no segundo ano de faculdade, estudo na Columbia, a maioria das minhas aulas são na parte da manhã, à tarde eu trabalho em um café, meu chefe é um cara incrível, você o adoraria, ele é super divertido, se chama Emmett, ele recentemente começou a namorar com minha amiga Rosie, eles são perfeitos juntos. Eu gostaria de encontrar um amor como o deles, por que da pra ver, só de olhá-los que eles nasceram pra ficar juntos.

Odiei saber que você não tem musica, por isso mandei o mp3, eu amo musica e você deve ouvir sempre, quer dizer quando não estiver treinando, ou em missão, ou o que quer que você faça. Ouça no seu tempo livre, isso deve ser bom. Eu também adoro doces, sou uma formiguinha como dizia meu pai, você gostaria dele, ele era um chefe de policia em Forks, onde ele morava, eu gostaria de ter morado com ele, mas minha mãe sempre dava um jeito de eu me sentir culpada se eu cogitasse a possibilidade de ir viver com ele.
Ah eu também amo a chuva, a chuva daqui, a daí não parece muito boa, mas a daqui é bom para sentar perto da janela e ficar só escutando o barulhinho. Eu adoro o barulhinho da chuva é tão calmante, quem sabe um dia possamos ouvir juntos? Eu estou perguntando muito isso não é. Mas eu estou realmente curiosa pra ver você Edward, em pessoa, ouvir suas palavras, mas da sua boca, ouvir sua voz...

Mudando de assunto, meu pai era um grande fã de beisebol, era outra das coisas que fazíamos juntos, sentar na pequena sala, e ficar assistindo vários jogos na sua velha TV. Eram bons tempos, e seguros, por que você não quer me ver jogando uma bola, ou qualquer outro esporte, a única vez que joguei quase causei uma contusão no meu pai. Ele percebeu depois disso que era melhor vermos os jogos do que praticar.

Não se preocupe que você soe triste às vezes. Às vezes estamos tristes e precisamos desabafar, espero que esteja mais animado na próxima carta, mas se não estiver, está tudo bem também. Eu gosto de você Edward, de você todo, você pode me mandar uma carta inteira me contando sobre os seus dedos dos pés que eu acharia interessante. Sim eu disse dedos dos pés, eu sou boba às vezes, se acostume com isso.

Fico triste que você tem que ficar atento 24h por dia, que a qualquer momento... você está realmente seguro não é? Você não vai se machucar, ou tomar um tiro, ou pisar em uma mina... merda eu não tinha pensado nisso até agora, você tem que tomar cuidado Edward, precisa voltar inteiro pra mim.

Sim eu disse pra mim, você tem que voltar para mim.

Você parece ser bonito pela sua descrição, estou curiosa para ver seu cabelo em pessoa, parece ser uma cor incrível, eu verei um dia? Eu realmente espero que sim.
Só 22, achava que você era mais velho, você parece mais velho pelas cartas, sabe maduro, talvez seu tempo ai o tenha amadurecido. Eu sei que conviver com minha mãe me amadureceu, eu nunca fui uma criança, eu sempre fui à adulta cuidando dela durante as suas viagens malucas, outro dia te conto isso.

É errado eu ficar feliz que você não quer fazer carreira militar? Por que eu estou feliz com isso. Muito feliz que quando acabar seu tempo você vai voltar, e quanto tempo vai ficar ai mesmo?
É bom que se cuide direito, não quero que fique doente, estou mandando muitos remédios para o senhor evitar isso. Não pense que eu assaltei uma farmácia, mas eu me preocupe e exagerei um pouco. Se acostume com isso, eu exagerei nos cookies também, mas já que você gosta acho que não vai se importar.

Imagino que nem todos os dias são bons, mas é bom que têm alguns. Eu quero ser o seu conforto Edward, sempre que você precisar, eu vou estar aqui pra você, como amiga, como confidente, como algo mais? O que você quiser de mim, eu serei pra você, pois suas cartas, você significa muito para mim.
Você realmente sonha comigo? Em me encontrar? Eu penso muito nisso, em te conhecer estar com você. Talvez um dia. Eu realmente acredito que tudo o que fizemos nos levou até aqui, agora. Nos uniu, não gosto muito do fato de você ter ficado com Ângela, sim eu também sou ciumenta sobre você, mas entendo que foi necessário. Foi seu contato com ela que fez suas cartas chegarem a mim.

Você é ciumento? Não achava que você fosse, mas não precisa ficar, eu não estou saindo com ninguém no momento, e nem pretendo. Não é errado você sentir ciúmes, eu fico lisonjeada que você se sinta assim, e aliviada por que não vai estranhar quando eu disser que sinto o mesmo. Odeio pensar em você com outras mulheres. Espero não ter ido longe demais, mas eu também sou a favor de sermos honestos um com o outro.

Edward, você não é um mala, eu adoro suas cartas, mesmo as que você está triste, por que são verdadeiras, você é verdadeiro e amo isso em você. Não se preocupe que eu vou escrever muitas e muitas cartas, eu adoro escrever pra você e enche meu coração de alegria saber que você gosta das minhas palavras como eu gosto das suas. Você realmente guarda minhas cartas na sua fronha? Isso foi à coisa mais doce que já ouvi. E não é nada bobo, é lindo, vou começar a guardar as suas também, gostei da ideia de poder dormir com você, quer dizer as cartas, faz eu me senti mais próxima de você.

Ah eu realmente acertei o nome da sua mãe, eu adoro Elizabeth, é um dos meus personagens favoritos de Orgulho e preconceito. Eu lamento sobre sua mãe, é triste que você não a tenha conhecido, mas é bom que tenha historias para saber mais sobre ela. Seu segredo me fez chorar, me apertou o coração saber sobre o relacionamento com seu pai. Eu nunca poderia me imaginar brigando com o meu pai, como eu te disse eu me arrependo de mentir para ele por uma coisa boba como a pesca. Talvez seu pai não te odeie, ele talvez não sabe demonstrar o amor que sente por você. Acredito que deve dar uma segunda chance a ele, lembre-se apesar dos pesares ele é tudo o que você tem. Desculpe se passei dos limites aqui, mas eu só, me sinto mal por sua situação e gostaria de ajudar.

Enfim, hora do meu segredo. Eu devo confessar que é um pouco constrangedor. Eu... bem, eu posso ter contado para algumas pessoas que você é meu namorado. Ok eu contei, para mais de uma pessoa, eu espero que você não fique chateado comigo por isso, eu só entrei em pânico quando um amigo, Jasper, tentou me convidar para sair, e eu disse que namorava um cara que morava longe, e ontem uma garota perguntou se eu tinha namorado e eu falei novamente que você morava longe e ainda disse seu nome.

Fui longe demais? Espero que não fique chateado comigo, mas eu senti que devia te contar.
Acho que é só, nos falamos na próxima carta.

Com amor Bella.



Pensei em apagar minha despedida, será que dizer com amor era demais? Ele ficaria assustado? Mas prometemos ser honestos, então iria deixar. Sim iria. Ele que pensasse o que quisesse.
Dobrei a carta com cuidado e fui para sala buscar um envelope, Rosie estava conectando minha impressora, olhei sobre seu ombro pra ver qual foto escolheu e corei um pouco. Eu estava... sexy?
Ela me ignorou ainda trabalhando e a deixei indo pegar o envelope, coloquei a carta dentro e sentei em uma cadeira olhando a caixa de Edward, ajeitei as coisas para caber tudo, quando Rosie voltou me entregando a foto, olhei mais uma vez corando, ela riu.

– Ficou ótima não é?
– Sim. Acha que ele vai gostar?
– Bella ele vai amar, possível até bater algumas punhetas em sua homenagem. – antes eu estava vermelha, agora eu estava pegando fogo.
– Rosalie! Você precisa parar de andar com Emmett. – ela corou um pouco.
– Eu sei. – rindo peguei a foto e coloquei dentro da caixa.


Era isso, seja o que Deus quiser.


Nenhum comentário:

Postar um comentário


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...