19 agosto 2016

Brady Corbet comenta em entrevista sobre um possível projeto do Robert com sua esposa Mona

Tendo em conta que ele se sente tão forte sobre a mitologia da cultura de fãs, é irônico que tenha lançado Pattinson no filme, como o ator que construiu uma base de fãs que o seguisse de forma ardente ao longo dos anos desde os filmes de Twilight, com um grande número de sites de fãs dedicados ao seu trabalho e até mesmo à abreviatura amigável da internet, Rpatz. Corbet diz que foi interessante utilizar certas expectativas a seu favor.

“É realmente bizarro”, diz Corbet “Há um conjunto de coisas. Primeiro de tudo, eu não sou tão ligado à noção do Rob como uma celebridade, porque o conheço há muito tempo e eu não o descobri dessa maneira. A outra coisa é que eu pensei que seria muito, muito interessante ter este tipo de Janet Leigh em vigor de forma psicótica, onde tem alguém que é uma figura pública e as pessoas estão de olho nele, ele é interessante, carismático, atraente, bonito. E pensei, que seria realmente dar peso aos primeiros 20 minutos do filme. Então contratei-o por todas essas razões. Eu contratei-o porque o papel foi escrito para um jovem que era um pouco mais jovem do que a personagem feminina, bonito e Inglês, então pensei nele.”

“Qualquer um que tenha passado algum tempo com o rapaz vai saber que ele é super trabalhador árduo e nunca reclama. Eu estava apenas conversando com os irmãos Safdie, que estão dirigindo um novo filme com ele [Good Time], e Josh era tipo, ''Meu, filmamos 19 horas por dia e ele não reclamou uma única vez, porra.'. Eles estavam surpreendidos com sua ética de trabalho e eu também. Acho que ele e eu vamos trabalhar juntos durante muito tempo.”

Corbet ainda não tem a certeza se Pattinson irá estar no seu próximo filme ''Vox Lux''. “É um grande elenco e é uma peça conjunta e tenho que trabalhar na idade de cada um em relação uns aos outros.”, diz ele, mas a estrela britânica está a trabalhar com esposa e colaboradora de Corbet, Mona Fastvold, no seu próximo filme ''The Bleaching Yard''.

“É um drama de época”, diz Corbet “O material de origem é de um autor norueguês muito famoso chamado Tarjei Vesaas e ela coloca-o numa comunidade baleeira da década de 1940, o que não está no livro. É realmente muito bom. Estamos a fazê-lo com Chris Cohen, que produziu The Childhood of a Leader, assim como os produtores dela em ''The Sleepwalker''. Esta é a primeira vez, como família, que fizemos dois projetos separados.”


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...